Estilo de vida: O Melhor Remédio

estilodevida

Há uma palavra que se encaixa perfeitamente na descrição da sociedade em que vivemos: desconexão. Somos desconectados com o meio ambiente, com outros indivíduos, com a natureza e, por conseqüência – com nós mesmos. Tornamo-nos seres absolutamente viciados em tecnologias, e em vez de darmos as mãos uns aos outros, grudamos as mãos aos teclados e redes sociais. Estagnamos, literalmente. Relações sociais? Conversas com conteúdo? Trocas de experiências? Muitas pessoas mal sabem o que isso significa, mas são capazes, por exemplo, de passar dez horas na frente de um computador fazendo maratonas de seriados ou jogando jogos online com desconhecidos. O mundo agora deixou de ser coletivo e passou a ser individual. No que isso acarreta?

O estilo de vida que levamos tem grande impacto não somente em nós mesmos, mas na sociedade como um todo. Para se ter esta visão holística da humanidade é necessária uma mudança brusca de paradigmas. Os avanços tecnológicos podem ser bastante positivos? Claro – desde que sejam usados para um bem maior, e não somente no âmbito individual. Torna-se absolutamente necessário entender que o estilo de vida é o melhor remédio que se tem. Trocar aquela bolsa com pílulas diárias por algumas horas de contato com a natureza, ao esporte, á hábitos alimentares saudáveis pode revolucionar a vida de qualquer indivíduo.

Segundo Dr. David Katz, as mortes decorrentes de doenças crônicas não foram causadas especificamente pela doença em si. O fato é que a doença crônica se instalou devido a um estilo de vida inadequado que culminou neste diagnóstico, ou seja, a morte foi um efeito da doença crônica, instalada por um estilo de vida de má qualidade. Constatou-se que 80% das doenças crônicas instaladas poderiam ter sido evitadas por mudanças de estilo de vida. Para se ter um estilo de vida saudável, positivo e que inspire outros, é necessário que se dê atenção a: práticas de atividade física, hábitos alimentares saudáveis, relações sociais e amorosas, senso de pertencimento e conexão com uma comunidade, diminuição do estresse, adequação do sono e cessar o uso de drogas como o tabaco.

Seguindo esta linha de raciocínio, esta visão por inteiro da sociedade só será alcançada quando se tiver uma mudança de paradigma – uma mudança cultural. Um estilo de vida mais saudável já se tornou uma meta almejada por inúmeras pessoas, no entanto, isso ainda está muito enraizado no âmbito individual, e precisa se alastrar para o âmbito coletivo. Isso significa que temos que mudar drasticamente nosso modo de pensar e agir, pensando no crescimento coletivo e expansão da consciência. Atualmente ainda temos altíssimos índices de obesidade, mortes por doenças crônicas, vícios em drogas e sedentarismo. Com isso, aumentam-se hospitalizações, custos governamentais e mal estar pessoal e familiar.

Com uma mudança de comportamento e consciência, tudo isso começará a mudar lentamente. Chegará uma hora onde será raro encontrar uma pessoa com obesidade, portadora de diabetes ou sedentária. Tudo isso teve início perante uma mudança inspiradora de estilo de vida, criando assim um alicerce para uma sociedade saudável, com muito menos dependência nas pílulas e sustentável.

Entre em Contato